Canal Eletrônico do Investidor (CEI) centraliza todos os seus investimentos

Conheça o Canal Eletrônico do Investidor (CEI) centraliza todas os seus investimentos em renda variável e renda fixa

O Canal Eletrônico do Investidor (CEI) é um site e um serviço da B3 que traz todas as suas informações de investimentos em renda variável e renda fixa (exceção para fundos de investimento), ainda que você use diferentes corretoras e instituições financeiras em suas aplicações.

É uma mão na roda se você precisa acompanhar com precisão e confiança dados financeiros consolidados de seus investimentos em um único lugar. A plataforma foi possível depois da união entre a BM&FBovespa e a Cetip em 2017 que criou a atual B3 (Brasil, Bolsa, Balcão). Ela é absolutamente confiável por as informações serem fornecidas diretamente pela B3.

Neste artigo, vamos apresentar para você como se cadastrar no site, suas funcionalidades e sua utilidade para o investidor.


O QUE É O CANAL ELETRÔNICO DO INVESTIDOR (CEI)

Segundo o site do Canal Eletrônico do Investidor (CEI): “O Canal Eletrônico do Investidor (CEI) (CEI) é o portal que possibilita ao investidor a consulta consolidada de informações sobre os seus investimentos. ”

O investidor, através da plataforma, acessa a posição e as movimentações de seus investimentos em ações, Tesouro Direto, ativos financeiros (CDB, LCI, LCA, CRI, CRA e outros), valores mobiliários, derivativos (opções, por exemplo), empréstimo de ativos e também dados sobre informações de proventos e garantias relacionadas a esses produtos.

Informações por segmento: segmento BM&FBovespa

  • Carteira de ativos: Tesouro Direto, Fundos Imobiliários, entre outros.
  • Empréstimo de ativos.
  • Além disso, também apresenta os proventos pagos para cada uma dessas aplicações.

Note que esse segmento vai incluir investimentos em ETFs (Fundos de Índice) e BDRs (ações estrangeiras negociadas no Brasil através de programas de recibos).

Informações por segmento: segmento Cetip

  • Ativos Financeiros: CDB, LCI, LCA, LC, LF, entre outros.
  • Valores Mobiliários: Debêntures, CRIs, CRAs, entre outros.
  • Derivativos: Termo, Swap e Opção.

Totalidade de informações do Canal Eletrônico do Investidor (CEI)

Em suma, o Canal Eletrônico do Investidor (CEI) trará as seguintes informações segundo a própria B3:

  • Informações de ambos os segmentos (BM&F e Cetip)
  • Portfolio de investimentos
  • Rendimentos (por exemplo: dividendos)
  • Extratos (Listado, Balcão e Tesouro Direto)
  • Empréstimo de títulos
  • Garantias
  • Informe de rendimento e reembolso de empréstimos de títulos.
  • Histórico de negociações
  • Aviso de transferências
  • Movimentações (aplicações, eventos e vencimentos)
  • Possibilidade de receber e-mail sobre eventos/movimentação

E os fundos de investimentos?

Infelizmente, o Canal Eletrônico do Investidor (CEI) não centraliza essas informações – ou ainda não centraliza. Então, para acompanhar os fundos de investimento é mais indicado que você o faça através das corretoras através das quais adquiriu as cotas dessas modalidades de aplicação, independentemente se são fundos de ação, internacionais, multimercado, cambiais e outros.


FUNCIONAMENTO DO CANAL ELETRÔNICO DO INVESTIDOR (CEI)

É muito comum que, ao longo de sua vida, o investidor, em busca de vantagens (como melhores taxas), acabe investindo através de mais de uma corretora ou instituição financeira.

Uma das grandes vantagens do Canal Eletrônico do Investidor (CEI) é que, ainda que você invista através de mais de uma corretora, todas as suas operações e carteiras nos diferentes segmentos e produtos estarão centralizadas nessa plataforma em grande detalhe.

Fica tudo em um único lugar e isso é muito prático principalmente na hora de gerar relatórios. Pode facilitar inclusive na hora de declarar anualmente o seu imposto de renda. Sem falar na facilidade de acompanhar os rendimentos de forma conjunta.


QUAIS AS VANTAGENS DE SE USAR O CANAL ELETRÔNICO DO INVESTIDOR (CEI)

A primeira vantagem é ter todas as informações de seus investimentos em um só lugar, independentemente de você investir em uma, duas ou dez corretoras diferentes.

Em segundo lugar, trata-se da confiabilidade das informações. Afinal, independentemente de você ter feito o investimento nesta ou naquela corretora, todas elas precisam registrar suas negociações e liquidações na B3. É uma forma de saber se você DE FATO tem os títulos que comprou, independentemente do segmento e do tipo de título. Mas não se preocupe: se você está fazendo seus investimentos através de uma corretora regularizada, dificilmente isso deixará de acontecer.

Dessa forma, você terá uma visão macro de seus investimentos em um único site.

Há algumas desvantagens. Em alguns segmentos do site só é possível gerar relatórios por corretora ou instituição, não sendo possível gerar relatórios de todas as instituições simultaneamente. Em alguns casos, não há visualização dos dados em tela, sendo necessário gerar um PDF ou uma planilha Excel.

Um dos recursos mais bacanas do site é poder gerar um relatório de todas as suas negociações em determinado período em determinada instituição, perfeito pra quem quer garantir que você não se perca nas suas compras e vendas de ativos. Esse relatório inclusive tem o preço médio das compras e o preço médio das vendas, o que pode ser bastante útil no cálculo do imposto de renda em caso de lucro em determinado mês e a consolidação dos resultados ao longo de um ano, por exemplo.


COMO ACESSAR O CANAL ELETRÔNICO DO INVESTIDOR (CEI)?

Se você tem conta em uma corretora e já fez um investimento, seja em ações, Tesouro Direto, títulos financeiros ou qualquer outro dos listados acima, você automaticamente já tem uma conta no Canal Eletrônico do Investidor (CEI). A corretora ou as corretoras são responsáveis por registrar você e suas operações na B3 e, por conseguinte, no Canal Eletrônico do Investidor (CEI).

Uma vez que isso aconteça, a própria B3 entrará em contato com o investidor por e-mail com as instruções com os passos necessários para acessar o Canal Eletrônico do Investidor (CEI). Ainda que isso não aconteça, você só precisa acessar o site da plataforma, usar seu CPF ou CNPJ como login e gerar uma senha (com o link “Esqueci minha senha”. Obviamente, todas as informações que constarem da área logada serão relativas a esse CPF ou CNPJ.


TODAS AS INFORMAÇÕES QUE VOCÊ OBTÉM NO CANAL ELETRÔNICO DO INVESTIDOR (CEI)

Um breve apanhado de todas as informações que você encontra no Canal Eletrônico do Investidor (CEI).

Na página inicial da área logada você já encontra um resumo de todos os seus investimentos, de uma maneira não detalhada mais, ainda assim, bem completa.

No topo, há os links rápidos para o Extrato BM&FBovespa e para o Extrato Cetip, cada um com seus investimentos correspondentes. Infelizmente, em cada caso, você terá de gerar um extrato para cada instituição financeira pela qual investe, separadamente. E, depois, exportar para Excel ou PDF.

Também nessa página você já encontra a sua lista de investimentos e valores consolidados em carteira de ativos, derivativos, proventos e empréstimo de ativos (segmento BM&FBovespa) e também ativos financeiros e valores mobiliários/derivativos (segmento Cetip).

No menu superior, no item “Investimentos” você encontrará dados sobre: carteira de ativos, derivativos, garantias, proventos, empréstimo de ativos e segmento Cetip (ativos financeiros e valores mobiliários/derivativos).

Em “Extratos e Informativos”, você tem como configurar envio de extratos (o canal oferece envio de e-mails e extratos por correio também), extrato BM&FBovespa, extrato BM&F, extrato Cetip, extrato Tesouro Direto, aviso de transferências, negociação de ativos, ofertas públicas e empréstimo de ativos.

Lembrando de que a maioria dos relatórios do site é gerado por instituição e precisa gerar PDF ou arquivo Excel para consultar.

CONCLUSÃO SOBRE O CANAL ELETRÔNICO DO INVESTIDOR

O Canal Eletrônico do Investidor é um excelente recurso para quem precisa centralizar as informações de forma consolidada de várias instituições financeiras, sobretudo se você investe através de mais de uma corretora.

O ponto fraco é que, ainda assim, você não consegue gerar arquivos de acompanhamento de todas as corretoras em simultâneo. Precisa gerar os PDFs ou arquivos Excel uma por uma (quem investe através de três, quatro ou mais corretoras pode achar isso particularmente trabalhoso).

Podemos destacar como vantagem é a certeza de que os dados que aparecem em sua corretora devem bater com o que aparece no CEI.

Destacamos ainda que a B3 lançou recentemente a sua área logada do investidor, cujo link inclusive está na página inicial do CEI. Diversas informações da área logada da B3 e do CEI são redundantes, não ficando claro se a B3 irá optar por uma ou pela outra plataforma em algum momento.

Escrito por Luiz Sato

Segundo Sato sua missão é transmitir conhecimento avançado aos traders brasileiros para aplicarem as metodologias e as ferramentas disponibilizadas ao seus alunos aumentando as probabilidades de ganhos nos mercados que são altamente competitivos e dominados principalmente pelos HFT´s (Robôs de alta frequência).

Deixe seu comentário

Comentários

Antônio Casagrande21/08/2021

Olá Sato... Bom artigo, o - CEI - ajuda o investidor organizar documentos, dados e as informações necessárias dos seus investimentos para preencher a declaração do Imposto de Renda anual.