Sato’s Force Histograma: quando os big players estão envolvidos

Conheça o Sato’s Force Histograma, um indicador que mostra onde os big players estão fazendo o mercado se mexer

O Sato’s Force Histograma é uma das principais ferramentas do Raio X Preditivo e o seu objetivo é mostrar a quantidade de volume de ativos negociados a cada pernada (swing) de alta ou de baixa. O Raio X Preditivo considera o volume como a informação primária na hora de analisar a possibilidade de operações na bolsa e, portanto, o Sato’s Force Histograma é fundamental.

Enquanto o preço sobe e desce no gráfico de uma ação ou de um contrato futuro, é preciso que haja uma força agindo para que isso aconteça, um combustível. Mas não é nada misterioso: é o volume. E o Sato’s Force Histograma é uma das ferramentas mais fundamentais para a leitura desse combustível. De quanto combustível está sendo injetado.

O raciocínio é simples. Se há combustível, o veículo (preço) consegue seguir sua trajetória. Se começa a faltar, ele para de andar. Se estiver numa ladeira, arrisca a ir para trás. O mesmo se dá com o preço: ficamos desconfiados se um preço está caindo ou subindo com força e se não há volume que justifique esse movimento.

O Sato’s Force Histograma é apenas uma das muitas ferramentas do arsenal do Raio X Preditivo, mas, possivelmente, é o primeiro que você deve começar a entender.


O QUE É? PARA QUE SERVE O SATOS FORCE HISTOGRAMA?

O Sato’s Force Histograma é um indicador que mostra – de forma cumulativa – o volume injetado em uma única pernada de alta ou de baixa.

O tamanho mínimo da pernada é determinado pelo trader em ticks.

Por exemplo, o tick de uma ação é R$ 0,01. Se eu determinar que a pernada terá 15 ticks, para que uma pernada se constitua, ela deverá ter um movimento positivo ou negativo de ao menos R$ 0,15. E uma pernada só se encerra se acontecer um movimento de R$ 0,15 no sentido contrário.

Enquanto isso, vemos o volume se acumulando nos histogramas abaixo do gráfico do preço. Quanto maiores os histogramas, mais volume acumulado naquela pernada, independentemente de sua duração ou intensidade do movimento.

Pela quantidade de volume, principalmente comparada com o contexto geral de volume de outros momentos de um mesmo ativo ou mercado, sabemos o nível de comprometimento do mercado com aquele movimento específico.

Muito volume significa muito comprometimento do mercado e bastante envolvimento profissional: big players ou investidores institucionais.

Pouco volume significa que a presença de institucionais é baixa ou simplesmente eles estão ausentes.

Dá para chegar a outras conclusões com o Sato’s Force Histograma:

• Pequenos movimentos com grande volume, significam que o esforço não está correspondendo ao resultado.

• Grandes movimentos com pequeno volume envolvido significam que não há interesse profissional naquele momento, não há combustível, não há força


QUAIS SÃO AS FUNÇÕES DO SATOS FORCE HISTOGRAMA

Por isso, costumamos dizer que, apesar da aparente simplicidade do Sato’s Force Histograma, ele nos dá uma leitura sofisticada do mercado.

Poderíamos usar um simples indicador de volume, mas o Sato’s Force Histograma nos dá uma leitura do volume acumulado. Você bate o olho e aquilo que seria um volume distribuído no tempo de maneira imperceptível, de repente, naquela pernada, se revela um volume de ativos negociado monstruoso. Que, de outra forma, passaria batido, invisível, praticamente.

Mostrar o nível de volume negociado em cada pernada (swing)

A primeira função do Sato’s Force Histograma é mostrar o nível de volume (combustível) empregado a cada swing, isto é, quanto volume foi empregado para o preço fazer determinado movimento.

O tamanho do swing é determinado nas configurações do indicador em ticks. Por exemplo, cada tipo de ativo tem um tick diferente.

Minicontratos de dólar: 0,5 ponto; então, se determinarmos que uma pernada tem 5 ticks, estamos falando de 2,5 pontos

• Minicontratos de índice: 5 pontos; logo, uma pernada de 15 ticks teria 75 pontos

• Ações: R$ 0,01; uma pernada de 30 pontos teria R$ 0,30

A pernada só é formada a partir do número de ticks mínimos determinado pelo trader nas configurações. E só muda a partir do momento em que é feito um movimento com o mínimo de ticks necessários.

Tão logo uma nova pernada seja definida, o Sato’s Force Histograma apresenta quanto volume está sendo envolvido naquele movimento de forma cumulativa.

Revelar o combustível (volume) empregado em cada swing

Quando vemos um swing formado e observamos quantos contratos ou ações trocaram de mão naquele movimento, sabemos o grau de comprometimento do mercado com aquele movimento.

Quanto maior o volume, maior o comprometimento. Mais contratos foram comprados ou vendidos. E quanto mais contratos foram comprados ou vendidos, mais importante é aquele nível de preço.

Digamos que visualizamos um histograma altíssimo em determinado movimento, sabemos que quem comprou ou vendeu, se o preço voltar até ali, defenderá aquela posição com todas as forças possíveis. E sabemos que são participantes com capacidade para essa defesa porque 80% do volume e possivelmente mais do mercado é de responsabilidade de big players ou investidores institucionais. Movimentos de volume elevado só podem ter tido participação destes personagens. E eles têm condições de defender suas posições.

Por outro lado, se essas posições são perdidas, há grande possibilidade de que o movimento também seja forte, pois essas mesmas posições terão que ser desfeitas no sentido de minimizar as perdas. E, portanto, vão gerar compras – aumentando a demanda – no sentido da alta e gerar vendas – aumentando a oferta – no sentido da queda.


ENTENDA O POSICIONAMENTO DOS GRANDES PLAYERS EM CADA SWING

Os grandes players trabalham com um volume muito grande de ativos. É muito dinheiro envolvido. São muitas ações e contratos futuros em jogo. Embora eles tentem disfarçar esse volume, por uma série de motivos, quando usamos as ferramentas do Raio X Preditivo, é o mesmo que tentar esconder um elefante em uma plantação de morangos pintando as unhas do bicho de vermelho. Fica muito evidente.

Quando vemos grandes histogramas no Sato’s Force Histograma em uma pernada de alta ou de baixa, sabemos que houve participação institucional naquele movimento. Não sabemos se eles agrediram na compra ou na venda ou se apenas absorveram as vendas (comprando o pânico) ou se absorveram as compras (vendendo para os eufóricos). O fato é que tem dedo institucional ali.

E se eles se envolveram de alguma forma, certamente aquela região em que a pernada aconteceu é importante de alguma forma para eles.

Por exemplo, marcamos o final do swing de uma pernada de alto volume como um ponto de controle (pode ser um fundo ou um topo). Se o trader não usa o Sato’s Force Histograma, talvez não perceba que se trata de um suporte ou uma resistência de alta relevância, pois pode estar justamente no meio do gráfico, abaixo de um topo superior ou um fundo inferior (que terão sido formados por menos volume e que, por isso, têm menor importância).

GUARDE ESSA REGRA: Onde tem volume, os big players, os investidores institucionais, o smart money está posicionado.

Como eles refletem a injeção de combustível que movimenta o preço

Os investidores institucionais são responsáveis por 80%, estimativamente, e talvez mais, do volume negociado na bolsa de valores brasileira e, em todos os outros mercados do mundo.

Quem eles são?

São poucas empesas, mas, como eu disse, que refletem a maioria esmagadora do dinheiro envolvido na bolsa.

Em 2011, pesquisadores suecos fizeram uma pesquisa (https://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0025995 ) e descobriram que 147 empresas controlavam então 40% do capital mundial.

Isso foi em 2011. Dez anos depois não seria errado estimar que 100 empesas controlam metade ou mais do capital mundial atualmente, através de controle acionário das demais empresas (que por sua vez controlam outras).

Dessas pouco mais de uma centena apenas, estima-se que 50 estejam com intensa atuação nas bolsas de valores. Imagine. Fazendo uma conta simplificada, podemos imaginar que essas 50 tenham 25% de todo capital mundial nas mãos. Certamente, algumas delas têm faturamentos maiores que o PIB da maioria dos países. Sabe o poder que isso dá na hora de se posicionar na bolsa?

Por um lado, também é difícil: elas precisam de muita liquidez para poder comprar todos os ativos de que precisam para montar suas posições em determinado momento. Mas não tem como negar que, se quiser, uma empresa dessa pode jogar a cotação de uma ação lá para cima, só entrando de forma violenta na compra. Ou para baixo, entrando de forma violenta na venda. É só uma questão de vontade e interesse.

Então, quando dizemos que o Sato’s Force Histograma detecta o nível de atuação dos grandes investidores, não estamos de brincadeira.

É isso mesmo.

Como utilizar o Satos Force Histograma para identificar a atividade dos grandes players e se posicionar?

Depois que entendemos o funcionamento do Sato’s Force Histograma, fica até difícil explicar, porque ele é muito simples, na verdade.

Grandes histogramas significam alto volume de negociações em um swing (pernada).

Pequenos histogramas significam baixo volume de negociações.

Se os histogramas nos movimentos de alta, por exemplo, estão crescentes, significa que o mercado altista está ganhando força. Se os histogramas estão diminuindo, independentemente da intensidade da subida, então significa que essa tendência está perdendo a força.

A mesma coisa nas quedas. Grandes histogramas nas quedas indicam que esse movimento tem força. Se os histogramas nas pernadas de queda estão diminuindo, isso quer dizer que o volume da oferta está secando e que a tendência de baixa está perdendo força. Pode-se entrar em uma lateralização ou em uma reversão de tendência.

Claro, usado isoladamente o Sato’s Force Histograma já dá grandes vantagens. Mas o filé mignon, dentro da metodologia Raio X Preditivo, está na combinação com outros indicadores do método e, principalmente, com os conceitos.


COMO OPERAR UTILIZANDO O SATO'S FORCE HISTOGRAMA?

Uma das formas mais simples de operar o Sato’s Force Histograma é marcar os topos dos movimentos e pernadas que tiveram picos de volume (alto interesse institucional). Esses picos ou fundos, são os verdadeiros suportes e resistências que devemos levar em conta.

Porém, no atual estágio do Raio X Preditivo - em que se usa indicadores como o Sato’s Market Profile, o conceito de PPIV, o conceito de range, o Sato’s Defense e muitas outras armas desse arsenal -, uma das formas mais inteligentes de se usar o Sato’s Force Histograma é usá-lo como ferramenta de confirmação de fluxo. Por exemplo: um fluxo que está diminuinto (volume cada vez menor) indica que o preço não conseguirá romper o teste de uma resistência ou um suporte. ATENÇÃO: não confundir com os suportes e resistências da antiga análise técnica, pois o Raio X Preditivo encara suportes e resistências de uma forma diferente, que não se baseia em preço simplesmente.


CONHEÇA O RAIO X PREDITIVO

O Raio X Preditivo é uma metodologia que privilegia o estudo do volume. Para o Raio X Preditivo, o preço é uma informação secundária. O volume é a causa do movimento de preço. O preço é mero efeito. Ora, logicamente, se estamos atentos às causas, fica mais fácil nos anteciparmos aos efeitos. E, se o lucro, na bolsa, está nos efeitos, conseguimos encontra pontos de entrada para operações com mais facilidade.

Para fazer isso, o Raio X Preditivo lança mão de conceitos e ferramentas.

• Conceitos como: a importância do volume, esforço versus resultado, o comportamento dos investidores institucionais, padrões psicológicos institucionais em V, ranges, pontos de controle, preço médio ponderado pelo volume e muitos outros.

• Ferramentas como: Sato’s Force Histograma, Sato’s Bar, Sato’s Defense, Sato’s Result, Sato’s Market Profile, Sato’s Move e muitos outros (alguns deles ainda devem ser lançados)

O importante é saber que tanto os conceitos como as ferramentas são voltados para o volume. Geralmente, outras metodologias acabam se perdendo no estudo do preço isoladamente ou em indicadores que derivam do preço (e isso gera entradas atrasadas ou até mesmo totalmente equivocadas).

Como a maior parte do volume de negócios do mercado é de responsabilidade dos investidores institucionais, podemos dizer também que o Raio X Preditivo é o estudo da atuação dos investidores institucionais. Em vez de ignorar os big players, o trader passa a usá-los como parceiros. É mais fácil vencer quando se está do lado dos participantes com maior possibilidade de carregar o mercado.

CONCLUSÃO

O Sato’s Force Histograma é apenas uma das ferramentas usadas pelo Raio X Preditivo. Sabemos que, mesmo sozinho, ele seria capaz de dar um comportamento preditivo ao trader, com grandes vantagens aos traders que só tomam olhando suas decisões olhando o preço e indicadores derivados do preço (como médias móveis, bandas de bollinger, estocástico, IFR e outros).

Porém, ele é apenas uma de muitas ferramentas disponíveis para os praticantes do Raio X Preditivo. Com o devido treinamento, é possível combinar conceitos e indicadores especializados em volume a fim de obter os melhores resultados.

Basicamente, isso se dá porque paramos de ignorar os investidores institucionais e usamos as posições desses participantes fortes, capazes de defendê-las, a nosso favor. Com isso, acreditamos em uma metodologia capaz de encontrar o que chamamos de regiões de alta probabilidade de trade: erramos os trades com menos frequência. Quando erramos, perdemos pouco (e ainda podemos virar a mão numa operação no sentido contrário). E quando acertamos ganhamos de forma superior.

Escrito por Luiz Sato

Segundo Sato sua missão é transmitir conhecimento avançado aos traders brasileiros para aplicarem as metodologias e as ferramentas disponibilizadas ao seus alunos aumentando as probabilidades de ganhos nos mercados que são altamente competitivos e dominados principalmente pelos HFT´s (Robôs de alta frequência).

Deixe seu comentário

Comentários

Amanda Valgas28/10/2020

COMECE A LUCRAR NO AUTOMÁTICO! AUMENTE SEUS GANHOS COM O NOSSO ROBÔ INVESTIDOR TRADER. ACESSE O LINK E APROVEITE: https://bit.ly/roboinvestidortraderr